dores nas costasdores nas costas
home
imagem
quem somos
imagem
dor nas costas
imagem
causas e fatores de risco
imagem
coluna vertebral
imagem
diagnósticos
imagem
tratamentos
tratamentos
imagem
exercícios
imagem
cirurgias
imagem
conselhos e dicas
imagem
dúvidas frequentes
imagem
contato



Tratamentos

Tratamento da Dor nas Costas

 
Já sabemos que existem várias causas de dores NAS COSTAS. Existem dores de origem conhecida e desconhecida e dores cujo tratamento de escolha é a CIRURGIA. Vamos nos ater ao tratamento daquela DOR NAS COSTAS que aflige milhões de pessoas no mundo. Vamos falar primeiro da DOR AGUDA e mais tarde da DOR CRÔNICA.

Em ambos os tipos de DOR a meta é primeiro ALIVIAR A DOR e segundo EVITAR que a DOR retorne, o que se consegue com um TRATAMENTO PREVENTIVO, através de EXERCÍCIOS ESPECIALIZADOS, que são a chave DO SUCESSO.

TRATAMENTO NA FASE AGUDA

ALÍVIO DA DOR

1. MEDICAMENTOS
Existem três tipos de medicamentos que podem ser usados isoladamente ou em conjunto: são os RELAXANTES MUSCULARES, ANALGÉSICOS E ANTIINFLAMATÓRIOS NÃO ESTERÓIDES.

RELAXANTES MUSCULARES: como o próprio nome indica, relaxam a tensão e o espasmo muscular;
ANALGÉSICOS: aliviam a dor, e consequentemente, a tensão;
ANTIINFLAMATÓRIOS NÃO ESTERÓIDES: São medicamentos que não contém cortisona. Agem diretamente na região inflamada, reduzindo a congestão venosa e a inflamação local.

Os ANTIINFLAMATÓRIOS que contém cortisona e derivados só devem ser usados sob rigoroso controle médico. São medicamentos potentes e deve-se ter cuidado com os efeitos colaterais.
Também na fase aguda o cliente deve estar relaxado, emocionalmente calmo e dormir bem. Para isto o médico pode prescrever ANSIOLÍTICOS E TRANQUILIZANTES.

PARA O TRATAMENTO DA LOMBALGIA AGUDA ACOMPANHADA DE CIÁTICA

A MEDICAÇÃO E OS PROCEDIMENTOS INICIAIS são os mesmos, mas em casos especiais pode-se recorrer à INJEÇÃO EPIDURAL com CORTICÓIDES.

ONDE É FEITA?

No espaço EPIDURAL, que se localiza para fora da membrana DURA MATER que envolve a medula nervosa. Neste espaço injeta-se CORTISONA mais anestésico local. Este procedimento em geral é realizado com a ajuda de um anestesista.

O QUE ACONTECE DURANTE E APÓS A INJEÇÃO?

A injeção é feita com o paciente acordado em ambiente estéril e não há necessidade de internação. Após anestesia local, o espaço entre a 2ª e 3ª ou 3ª e 4ª vértebras lombares é puncionado por agulha especial, até que a sua extremidade atinge o espaço (existe técnica especial para a localização exata do espaço), quando então é injetada a medicação. O paciente é monitorado por pelo menos 1 hora e em seguida pode ir para casa andando. A melhora é rápida e o cliente se sente aliviado.

O efeito pode durar desde alguns dias até meses. É claro que alguns dias após o procedimento deve-se realizar investigações mais profundas para se detectar a origem da DOR CIÁTICA. A DOR CIÁTICA PERSISTENTE APARECE E REAPARECE DE TEMPOS EM TEMPOS E, EM GERAL SE DEVE A UMA HÉRNIA DISCAL, EMBORA SEJA IMPORTANTE FAZER O DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL ENTRE OUTRAS DOENÇAS MAIS IMPORTANTES. NESTAS HORAS, A OPINIÃO DE UM MÉDICO É INDISCUTÍVEL. NUNCA RECORRA A PROFISSIONAIS NÃO QUALIFICADOS, COMO MASSAGISTAS, POR EXEMPLO.
EXAMES COMO RADIOGRAFIAS, TOMOGRAFIAS OU RESSONÂNCIA MAGNÉTICA SÓ PODEM SER SOLICITADOS E AVALIADOS POR MÉDICO COMPETENTE. CUIDADO COM A MEDICAÇÃO.

Remédio, como sabemos, é uma FACA DE DOIS GUMES" . Quando bem prescritos e administrados os resultados são surpreendentes e amplamente satisfatórios. Entretanto, os efeitos nocivos colaterais devem ser MONITORADOS, e nestes casos somente o MÉDICO COMPETENTE tem a palavra.

2. REPOUSO

O REPOUSO no leito em posições especiais é fundamental e inadiável, pelo menos nas primeiras 48 a 72 horas.
Ensinamos também para os nossos pacientes EXERCÍCIOS que já devem ser realizados nas primeiras horas após o início da crise. É claro que a pessoa é orientada cuidadosamente e os EXERCÍCIOS só devem ser realizados se os mesmos não são acompanhados de DOR ou desencadeiem uma exacerbação da DOR. Esta orientação é usada rotineiramente em nossa clínica.

3. CALOR/FRIO

O CALOR aplicado no local da DOR é um coadjuvante importante e pode ser usado livremente, devido à sua ação antiinflamatória.
O tratamento pelo CALOR, segundo a nossa experiência, é melhor que o FRIO, embora existam profissionais que prefiram o FRIO (BOLSA DE GELO), cuja ação, apesar de parecer um PARADOXO, é igual à do CALOR. Em nossa clinica nós só usamos o CALOR.

OUTROS TIPOS DE CALOR

Existem outros tipos de equipamentos que geram calor superficial e profundo na zona dolorosa,  como o ULTRASSOM, ONDAS CURTAS, TENS (iniciais do termo inglês "Trancutaneous Electrical Nerve Stimulation") e FORNO DE BIER.
Estes procedimentos são realizados por fisioterapeutas, com indicação médica.

4. COLETES

Em alguns casos de DOR AGUDA ou CRÔNICA, receitamos COLETES elásticos que imobilizam parcialmente a coluna lombar. Estes coletes ou cintas abrangem desde a parte baixa da coluna lombar até cerca de 15 ou 20 centímetros da cintura.
Em geral os coletes são usados durante o dia e retirados à noite. Eles trazem um alivio da DOR pois limitam os movimentos da coluna. Não somos adeptos do uso constante e permanente dos coletes, pois eles podem causar um enfraquecimento da musculatura abdominal pelo desuso. De qualquer maneira, eles podem ser um importante coadjuvante no tratamento das dores agudas ou crônicas.

E APÓS A MELHORA DA DOR AGUDA, O QUE FAZER?

Vamos falar inicialmente do paciente que NÃO TEVE DOR CIÁTICA.
Ele já melhorou da sua dor aguda e necessita de uma orientação PREVENTIVA para EVITAR o APARECIMENTO DE UMA NOVA CRISE. Como já dissemos anteriormente, o tratamento é através dos EXERCÍCIOS ESPECIALIZADOS.

QUAL O TEMPO DE RECUPERAÇÃO?

Como já assinalamos anteriormente, as DORES NAS COSTAS desaparecem no DECORRER DE DIAS OU SEMANAS, na maioria das vezes a recuperação se dá entre 3 a 5 dias. Assim que o CLIENTE se sente melhor ele deve abandonar o repouso e reassumir o seu trabalho, porém, com cuidado. O repouso no leito por longo tempo é desaconselhável por CONTRIBUIR para um ENFRAQUECIMENTO DA MUSCULATURA. Nós passamos aos nossos pacientes alguns "ENSINAMENTOS" para que ele trabalhe sem se desgastar, por exemplo, como sentar, como ficar de pé próximo a um balcão, como dormir, como carregar um peso, como executar outras atividades da vida diária, QUANDO INGERIR analgésicos, etc.


© Copyright 2011 – Dores nas Costas – Todos os direitos reservados.

As informações contidas neste site devem ser usadas como orientação ao internauta e não tem a intenção de substituir a relação médico-paciente.
Este site segue o Código de Conduta da Health On the Net Foundationhealth on the net foundation